Com a intensificação dos modelos de negócios digitais e da redução de barreiras comerciais entre muitos países, a internacionalização de empresas tem ganhado cada vez mais destaque no mundo corporativo.

Conquistar novos mercados, globalizar a marca, alcançar mais pessoas… todas essas metas passam pelos planos de muitos empreendedores.

No entanto, quando chega a hora de executar o plano de expansão, as dúvidas aparecem e, com elas, a incerteza.

Sendo assim, após anos de experiência em internacionalização, resolvi criar um guia para esclarecer as dúvidas mais frequentes dos empresários que pretendem integrar seus negócios a novos mercados com sucesso, independente de seus segmentos e portes.

O que é internacionalização?

A internacionalização é, em resumo, a transformação de um negócio em direção à atividades que superam as fronteiras de seu país de origem.

Isso pode acontecer de três formas:

  • Expansão de mercados de consumo (exportação)
  • Ampliação global (presença da empresa em outros países)
  • Migração do negócio (transferência de sede)

Na expansão de mercados de consumo, o principal foco da internacionalização é preparar a empresa para uma adaptação comercial e logística para atender os novos clientes pelo mundo.

As empresas que optam por esta modalidade costumam buscar distribuidores ou clientes locais.

Já na ampliação global, além da integração comercial e logística, é necessário estabelecer uma estrutura de atuação conjunta e observar as condições operacionais nos mercados-alvo.

Nestes casos, a ideia é buscar parceiros estratégicos locais, além de muita presença no mercado-alvo e na internet, através do marketing digital.

Por fim, a migração do negócio é a transformação completa de um empreendimento que já funciona bem em seu local de origem, mas com ainda mais potencial em um novo ambiente de negócios.

Na migração, é essencial a integração ao ecossistema local.

A importância de um projeto de internacionalização

Muita gente já considerou a possibilidade de morar fora do Brasil.

Essa é uma decisão importante e que merece todos os cuidados possíveis.

Após escolher o destino, você ainda precisa planejar onde irá morar, como se sustentará e, caso seja casado e tenha filhos, como sua família se adaptará à nova realidade.

Quando se fala em internacionalização de empresas, as escolhas são parecidas e igualmente importantes.

É verdade, se você está cogitando expandir as fronteiras da sua empresa, é sinal que a empresa vai bem e você enxerga um panorama favorável para crescer mundo afora.

Ainda assim, antes de executar sua internacionalização, você deve estar atento a alguns pontos:

O ambiente comercial e a legislação estrangeira

Você já sabe que o Brasil não oferece as melhores condições para empreender.

A carga tributária é alta, a legislação é complicada, mão de obra qualificada é escassa… e essa lista continua.

No exterior, especialmente em países do G7, esse ambiente operacional pode parecer mais simples, mas nuances importantes não podem passar despercebidas.

Será que você já sabe como as coisas funcionam no destino da sua empresa?

Já analisou o que precisa fazer para atuar em conformidade com a legislação e as práticas comerciais vigentes no país que você escolheu?

Essas diferenças podem aparecer em maior ou menor escala, mas pequenos detalhes podem causar impactos imensos nos resultados.

Por isso, é necessária a análise do ambiente de negócios estrangeiro antes de se iniciar um projeto de internacionalização.

A presença de concorrentes e a diferenciação do seu negócio

Dependendo dos produtos e serviços que você oferece, é possível que você tenha poucos ou até nenhum concorrente no Brasil.

Isso acontece, às vezes, pela dificuldade enfrentada por empreendedores no país.

Mas quando você amplia seus horizontes para um local em que fazer negócios é simples e até incentivado, é possível que outras empresas já atuem em seu segmento.

Isso já é realidade para empreendedores digitais no Canadá.

Dessa maneira, preparar o seu negócio para atender a nova clientela de forma eficiente e agregar valor sob o ponto de vista do cliente é outro fator que torna fundamental um plano de internacionalização detalhado.

Diferença no perfil do consumidor e a adaptação dos produtos

Se entre as regiões do Brasil você pode precisar adaptar seu produto para atender públicos distintos, imagine quando passar a lidar com pessoas que variam em praticamente tudo da sua terra natal: idioma, cultura, educação e hábitos …?

Tentar vender soluções para consumidores que você ainda não conhece é dar um tiro no escuro.

Você só pode garantir que a sua oferta seja adequada para o novo mercado após um estudo detalhado dos seus novos clientes, a sua persona, o que é outra parte essencial de um programa de internacionalização.

Desafios exclusivos do mercado-alvo e suas oportunidades

Digamos que você esteja planejando expandir uma startup de serviços de entrega de objetos para Toronto, no Canadá.

Sua empresa é um grande sucesso nas grandes capitais brasileiras e tem tudo para conquistar o coração dos consumidores da maior metrópole canadense, certo?

Bem, depende.

Ao contrário do Brasil, o inverno é um fator considerável na hora de planejar soluções no Canadá, já que os termômetros chegam a -30ºC.

A neve muda os problemas a serem resolvidos e a rotina de todos os habitantes, sendo essa apenas uma das adaptações.

Dificuldade? Não.

Você, como empreendedor, provavelmente enxergará oportunidades, mas entender a realidade local é algo indispensável.

Cada desafio pode ser uma porta de entrada extra para você no novo mercado.

No entanto, você deve estar preparado para tudo.

Ignorar as características específicas de um novo local pode colocar em risco suas atividades.

Mais uma vez, aqui entra a necessidade de um esquema de expansão completo.

E isso nos leva ao próximo tópico.

Como começar seu programa de internacionalização

Agora que você já sabe que um plano de internacionalização é fundamental para o sucesso do seu negócio no exterior, é hora de passar para a próxima etapa: a elaboração do seu próprio programa.

Você deve se lembrar do início da sua empresa, quando preparou um plano de negócios para cobrir todos os aspectos do que hoje é o seu empreendimento.

No plano de internacionalização, a ideia é parecida.

Entretanto, para preparar um programa de internacionalização que colocará a sua empresa no caminho do sucesso, a palavra-chave é adaptação.

Tudo deve ser pensado para a realidade do mercado-alvo — como se o seu negócio sempre tivesse pertencido ao novo endereço.

Contudo, esteja ciente: pesquisas remotas ou visitas rápidas são insuficientes para fornecer todas as informações que você precisa para compreender a realidade local.

Uma ótima maneira para alcançar esse nível é contratar especialistas em internacionalização, como a Lucalex.

Dúvidas frequentes

Qual é o melhor país para migrar meu negócio?

R. Depende. De forma geral, um dos países mais receptivos a imigrantes e empreendedores é o Canadá, que oferece excelente qualidade de vida e um ótimo ambiente de negócios.

No entanto, seu segmento e seus objetivos devem ser levados em consideração na hora de escolher o destino da sua expansão.

É necessário transferir minha equipe para o exterior em apliações e migrações?

R. Em um primeiro momento, você pode precisar de ajuda com o treinamento da equipe estrangeira e com o início das operações.

Contudo, a transferência de funcionários e seus custos podem ser evitados caso você disponha de mão de obra qualificada no país de destino e prepare métodos alternativos de treinamento, como videoconferências.

Como posso saber se meu produto é relevante em outros mercados?

R. Na verdade, a pergunta que você deve se fazer é: como tornar o meu produto relevante em outros mercados?

E para respondê-la, você precisa fazer uma análise detalhada das preferencias e pontos de vistas do local de destino e suas oportunidades.

É possível internacionalizar microempresas?

R. Sim, é possível internacionalizar empresas de qualquer porte.

Especialmente no caso das microempresas, você pode se aproveitar de uma flexibilidade maior para se adaptar ao novo mercado.

O conhecimento lhe ajudou? Compartilhe!

Se tiver alguma dúvida, poste aqui embaixo nos comentários.

Este artigo foi escrito por Marcelo Andrade, CEO da Lucalex, empresa brasileira-canadense especializada em internacionalização de negócios.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *